fome-galactus-malditosinvasores

Galactus chegou ao Universo Ultimate para “comer”. Sim, essa é outra mega-saga safada da Marvel.

Para aqueles que não sabiam, sim! Galactus agora faz parte do Universo Ultimate. Tudo por causa das “consequências” (Frisa! Frisa!) da saga Age Of Ultron, que simplesmente quebrou à linha temporal ou tecido do qual sustentava o multiverso – o que aliais não faz sentido algum, já que o tempo não está diretamente ligado as realidades temporais – é agora os heróis da realidade ultimate terão que lutar contra o seu derradeiro (e possível) fim. O que nos leva a Rick Jones

Essa primeira edição da Hunger (Fome) basicamente serve para mostrar como foi à chegada do Gah Lak Tus – pelo menos é sim que eles o chama nessa realidade – chegada da qual diretamente alertou O Vigia que rapidamente chamou o Rick Jones, que nesse universo é uma especie de Surfista Prateado, para lutar contra essa incrível ameaça. De proporções cósmicas (Tum dum tss!).

O enredo da revista até que é um pouco bem escrito, os personagens dialogam bem e a narrativa é fluida. Porem, nós aqui estamos falando de mais uma mega-saga safada da Marvel para dar cabo do universo ultimate, que vem dando mais trabalho do alegria para a Casa das Ideias. Ou seja, tanto faz o resultado final isso é apenas para dar mais um chuto numa mega-saga que no final das contas só vai prestar para afundar mais ainda à Marvel na lama

…Perdi o foco, retornando…

Basicamente não a muito para ser falado (Nossa… quantos parágrafos ai em cima) sobre a primeira edição desse inicio de saga, mas como estamos lidando com os ultimate’s, possivelmente haverá logo-logo mais coisa para serem ditas e discutidas.

A arte – como pode pode ser vista ai em cima – é boa, não está a nível das revistas principais mas chega a combinar um pouco com à temática da revista, o ruim mesmo é a mudança de “estilo” que eles fazem com o Galactus, que agora é uma especie de Mega-Galactus. As cores por outro lado são um pouco exageradas, talvez aqui nos encontremos o principal erro da revista. Tudo é muito saturado, parece até que fizeram no Photoshop, o que faz a qualidade final da revista cair muito. No final das contas essa é mais um começa de merda em uma mega-saga de doido, porem, tem que ver no que vai.

  • Roteirista: Joshua Hale Fialkov.
  • Quadrinista: Leonard Kirk.
  • Colorista: Jesus Aburtov.
  • Ano: 2013.

5,5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s