Vikings (1° Temporada) – Crítica

vikings-malditosinvasores

E eu cheguei a pensar que depois de Game of Thrones nada mais iria me surpreender… errei feio. 

A série Vikings, nada mais é do que um drama histórico criado por Michael Hirst para o canal a cabo norte-americano History Channel. Em si, ela mostra o cotidiano de uma família Vikings em meio à uma época de renovação e evolução, de modo é claro, à explorar sempre a cultura viking e suas famosas habilidades de batalha que os tornaram um dos povos mais historicamente mortíferos da terra.

Tudo basicamente gira em torno da família de Ragnar Lodbrok – que aliais realmente existiu é foi um rei semi-lendário da Suécia e Dinamarca que reinou durante os séculos VIII e IX – que por causa da ambição de seu patriarca (Ragnar) se envolvem em uma grande intriga contra o “Earl” ,que o titulo de uma especie de governador do era viking, de seu território, personagem que aliais é vivido pelo grande ator Gabriel Byrne. Os outros personagem que completar a família são: Lagertha a mãezona da família,  Bjorn o filho mais velho de Ragnar,  Gyda à casula da família e Rollo irmão de Ragnar e famoso guerreiro.

No segundo núcleo ainda temos os primorosos Floki (Que é quase mais foda que Loki e age de mesma forma que o deus) é Æthelstan, monge cristão que depois de um dos saques à Inglaterra – feitor por Ragnar – se junta à família do protagonista.

Para vocês terem uma ideia da qualidade da série. Eu cheguei a assistir toda primeira temporada em apenas um dia, ela é simplesmente viciante e a cada novo episodio você fica com aquela vontade gigantesca de ver mais dela. Coisa que só aconteceu comigo ao começar a acompanhar religiosamente Game of Thrones, série da qual eu não perco um episodio e quando perco fico “mó depressivo”.  Talvez a produção de Vikings não seja tão rica quanto a de GOT, mas nem por isso era chega a ser pior, alem do mais ambas tem quase o mesma qualidade de roteiro. Mas, com suas diferenças que começam pelo numero de personagem bem baixo…

Eu não sei dizer se isso é causado pelo The History não possuir grande quantidade de “dinheiros” para uma produção dessa escala, mas um numero maior de personagem é o que você mais sente falta e deseja. Coisa que se deve – mais uma vez batendo na mesma tecla – ao Guerra dos Tronos por nos monstra uma quantidade tão grande de historias paralelas a dos protagonistas.

Uma das principais coisa que fazem você gostar da série é como ela trata a cultura Vikings, de modo a não esconder nada. Mostrando exatamente tudo do modo como era; com tradições religiosas assustadoras, governo frágil, sociedade igualitária, amor pela batalha e desejo comum a todos por uma morte heroica. Coisa que séries que lidam com povos antigos tetam sempre não se aprofundar tanto para não errar, mas que aqui vão com tudo ao ponto.

No final das contas essa é uma boa novidade para quem não aquenta mais ficar assistindo séries bobinhas da Warner e tantos outros canais fuleiros da TV a cabo . Vikings é uma série consideravelmente histórica que um bom nível de drama capaz de prender sua atenção por horas. Ou seja, tá esperando o que para assistir? Corre moleque é moleca!

Atualmente a série já chegou ao fim de sua primeira temporada, porem a segunda já está programada para chegar em 2014.

Anúncios

2 comentários em “Vikings (1° Temporada) – Crítica

  1. Tiago disse:

    Melhora serie que eu vi na minah vida depois de Prision Break e Lost

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s