malditosinvasores

Eu até curti a ideia de um Battle Royal (ou The Hunger Games, se você for poser) com o pessoal da academia dos vingadores, mas à essa altura do campeonato isso é tão clichê…

Como a moda agora é agrada a geração leite com pera, a Marvel lança o seu próprio Battle Royal, mas não com os membros importantes de seu universo porque eles é que dão o dinheiro no final do mês. Mas sim com os personagens da “Academia vingadores” do qual ninguém se importa. Ou seja, pode ter certeza que neguinho vai morrer aos montes – isso foi anti-entico? Espero que não – se tratando de personagens descartáveis.

avengersarena-malditosinvasores

Basicamente a mecânica da serie é a mesma do filme filme. Vários jovens são jogados em um ambiente hostil, todos bem armados com suas próprias armas é claro, para depois começarem a se matar. Nem mesmo o vilão tem estilo próprio, Arcade, só está ali para ver o circo pegar fogo. O campo aliais é o Mundo do Crime, habitual moradia do vilão.

No meio da matança é claro acontecem aqueles “flash backs” para contar a historia de cada um. O que é meio inútil tendo em vista que boa parte das pessoas que está lendo já são leitores habituais da revista ou até mesmo tem conhecimento profundo sobre o universo em si (Tipo eu). O que deixa tudo um pouco interessante mesmo são os personagens que possuem um certo amor por parte dos leitores. Os personagens da revista são:

Apex, Anacronismo, Cammi, Bloodstone, Chase, Deathlocket, X-23 (A queridinha dos leitores), Juston, Nara, Nico (A minha queridinha), Reptil, Falcão de aço, Radiação, Kid Brixton, Corvo Vermelho, Vigoroso.

O mais engraçado entre isso tudo é que em momento algum o roteirista esconde do leitor que isso é um PUTA CLICHÉ! A todo momento ele joga algum elemento da que faz parte da obra original, dai surge aquela duvida se isso é uma homenagem ou brincadeira dele. O engraçado mesmo é que eu ate gostei quando comecei a ler, mas com o tempo lembrei de todos os elementos de Battle Royal, ai danosse.

A serie claro é boa para quem não conhece os elementos já consagrados de um trama desse tipo (ou para quem tem 12 anos) sem contar que ajuda os jovens a conhecer melhor a natureza dos poderes de alguns personagens e a personalidade de cada um, coisa básica para um recém iniciado nos quadrinhos da Marvel. Então se você está procurando algo leve para ler ou apenas querendo acompanhar a gente “boa” que é a Nico, eu recomendo a leitura, mas se nada disso por o seu caso… passe longe.

  • Roteirista: Dennis Hopeless.
  • Quadrinista: Alessandro vitti.
  • Colorista: Frank Martin.
  • Ano: 2013.

6,0/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s