inovações-malditosinvasores

Uma geração sem grandes inovações? Uma geração que já nasceu morta? Falta de liberdade de desenvolvimento? Vamos discutir isso é muito mais.

Com os mais recentes eventos (Jogos sendo lançados pela metade e ampla discussão por conta do “Downgrade”) eu resolvi diserta um pouco sobre o atual cenário da industria de vídeo-games, não só por conta do que eu estou vendo, mas também por conta da falta de mobilização por conta dos “Gamers” desta nova geração. Então, vamos ao que interessa…

Em dezembro de 1994 mesma ano do meu nascimento aliais nós tivemos o lançamento de um console que redefiniu vários padrões da indústria e gerou diversas inovações técnicas com novas franquias; no caso o Playstation 1 (ou One). Em seu tempo de vida e esplendor, várias franquias – que inovaram a indústria – chegaram as nossas mãos, tivemos jogos que redefiniram a mecânica dos games de luta; Tekken. Outros que redefiniram o gênero de corrida; Gran Turismo e até mesma a recriação de um novo gênero de mundo aberto com; Drive. Ou seja, o console em si trouxe diversas novidades para esquentar o mercado que com o passar do tempo foram mais ainda trabalhas e geraram games que – por si próprios – também trouxeram inovações para o mercado.

Para se ter uma ideia de como foi grande os anos 90 para a indústria, muitas desenvolvedoras optaram por criar novas franquias no PC para dominar o mercado antes mesmo dele se tornar importante e lucrativo. Por meio dessa estratégia tivemos a criação de muitos grandes games que até hoje servem como base no desenvolvimento de novas franquias, entre eles se pode destacar: Myth, Tomb RaiderWolfenstein 3D, Need for Speed, Age of EmpiresDiablo, Total Anhiliation, Machines e muitos outros.

O tempo passou, chegamos aos anos 2000, foi desenvolvido mais uma série de inovações. Tanto graficamente, quanto tecnicamente (Roteiro) e o mercado do mesmo modo que foi revolucionado nos anos 90 recebeu uma série de games que trouxeram diversa inovações para a indústria…

  • Gears of War: Sistema de Cover.
  • Counter Stryke: Jogos em rede, inicio da era das Lan Houses.
  • Burnout: Sistema de Colisão.
  • Grand Theft Auto: Mundo aberto extremamente detalhado.
  • Call of Duty: Enredo e narrativa de cinema.
  • Resident Evil 4: Nova mecânica de jogo para o gênero (visão) e cenário.
  • Far Cry: Novas tendencias gráficas.

Além de que; muitas franquias dos anos 90 chegaram a um beco sem saída, tendo que passar a tocha para a nova geração e suas inovações: Como foi o caso entre Medal Of Honor e Call of Duty. Sem contar os falecimentos de diversas desenvolvedoras.

Até hoje essa merda é linda…

É então, eis que chegamos ao atual cenário, quais são as grandes mudanças que você vê? Você está satisfeito? Os preços dos games vale aqui que é apresentado?

Muitas perguntas com uma só resposta: Não.

A indústria agora está preza ao ranço do cinema, onde apenas se tem adaptações ou relançamento de jogos, não a grandes inovações, nada que você já tenha visto antes. Porém, outro grave problema é que de algum modo a industria ADESTROU os jogadores a não reclamar da falta de inovação ou repetição de elementos. Ou seja, o sonho dos grandes ditadores da história foi concretizado pelas grandes “publiches” do mercado que lançam o que querem – por mais que o jogo esteja defeituoso – e o público compra sem nem mesmo levar em consideração os erros apresentados.

Porém, se você pensa que elas param por ai, eis que se engana fortemente. Mais recentemente tivemos o caso em que a Ubisoft “mandou” os jogadores não levarem a sério as análises\criticas que seriam divulgadas sobre seu jogo; o que claramente levou a uma intensa e hilária discussão entre os jogadores sobre ler ou não ler criticas de games (como se isso fosse discutível). Ou seja, o próprio publico está deveras defasado ao contrario dos jogadores da geração passada.

Por fim, deixo aqui a seguinte flexão. O que você se imagina jogando daqui a 10 anos, com base nas inovações dessa geração?

Anúncios

6 comentários em “A industria dos games chegou ao fim?

  1. Excelente matéria! Não sou fã de games, mas concordo com a falta de inovação e o comodismo da indústria dos games.
    O documentário Era do Videogame é muito bacana. As outras partes também valem a pena dar uma olhada.

  2. Concordo que 2014 foi um ano bem aquém de grandes lançamentos, especialmente se comparado aos dois últimos anos. Início de geração costuma ser um pouco assim, até porque o desenvolvedores precisam entender melhor as novas engines. Mas foi muito bom ver a Nintendo crescer e voltar a disputar prêmios, ainda que não possua o console.

  3. Pessoal o que mais vejo aqui é gente falando: Shadow of Mordor é só batman com assassin’s, ele é uma cópia de outros jogos… gente, e que jogo não é? e não se deveria dizer cópia e sim referências, os jogos estão aí para incrementar coisas boas que os próximos com certeza vão absorver.. O problema seria fazer um cópia e não colocar nada de novo.. O Shadow é muito parecido com o Batman? claro que é, os dois são da Warner, se o sistema de Batman funciona perfeitamente porque não aprimorar ele e colocar em outros jogos? O Shadow fez o que todo grande lançamento, todo grande jogo faz, pegou o de melhor que os jogos atuais oferecem e ainda ACRESCENTOU coisas ótimas, o sistema Nêmesis é sim revolucionário, é sim uma coisa nova, dizer que o jogo é um amontoado apenas de outros jogos é quase blasfêmia, sou muito fã de Tolkien e esse jogo chegou pra acabar com um tabu de que não tinha ótimos jogos de SDA e derivados..A história apesar de breve é ótima e mostra um lado da Terra Média diferente, Thalion é apenas um herói genérico com uma motivação genérica, mas o grande personagem é Celebrimbor. É um jogo tão bom que é um dos únicos que eu continuo jogando depois de terminar…

    1. Discordo COM você, as vezes o borgo fala umas coisas coesas, mas na maioria da vezes solta cada gafe que é de doer o rim. Sem contar esse mini-borgo que não intende de NADA e fica opinando sobre TUDO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s