The Knick (1° Temporada) – Crítica

theknick-malditosinvasores

The Knick > Vida.

Sempre imaginei a virada do século como um tempo de grandes avanços científicos e bélicos, mas nunca – nunca mesmo – pude imaginar que a primeira década fosse um período tão chave para uma total renovação da medicina mundial. Com toda certeza, os grandes avanços estavam se desenvolvendo mais na América do que na Europa, tendo em vista à ideia que as pessoas da época tinham de que esse era o momento exato de iniciar uma nova vida nas sombras da recém criada economia americana que acabara de se formar. Ou seja, New York se tornou o porto seguro para imigrantes de todo o mundo, o que resultou em uma cidade “divertida” para se viver.

Bem, com isso eu acabo de explicar uma boa parte do enredo de The Knick. Uma série medica – inconvencional – ao qual retrata a vida dos funcionários do hospital Knickerbocker (“the Knick”), na cidade de New York, durante a primeira parte do século vinte. Mais propriamente sobre a equipe medica chefiada pelo Dr. John Thackery, um genial cirurgião com um grave vicio em cocaína e ópio, mas com uma sede insaciável por conhecimento e novos métodos para seus paciente.

Um grande detalhe que logo de cara rouba a atenção de qualquer um grande fã do cinema, é o diretor responsável pela série, nada mais nada menos que Steven Soderbergh o gênio por trás das boas risadas que Onze Homens e um Segredo (2001) nos proporcionou, a agonia de Contágio (2011) e as belas é linda (e formosas) porradas de Haywire (2011). Um diretor que está acima de qualquer julgamento e mostra um serviço excepcional – mais uma vez – ao comandar esse projeto… ou “circo” como diria o Dr. Thackery.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o desenvolver dos primeiros episódios, a ideia que se tem da série é que ela apenas abordará os casos médicos, mas ao se iniciar vários debates sobre racismo, ciência, corrupção e epidemias você percebe que as coisas vão evoluir para o um nível maior. Então, é exatamente o que acontece. Os personagens acabam se envolvendo em disputas bem maiores que eles e até mesmo algumas que até os dias de hoje persistem, tudo o que acabada enaltecendo o potencial da série que em momento algum decepciona o expectador em nada.

A vários personagens que se destacam ao longa do desenvolver da trama, mas o doutor Dr. Algernon Edwards (Andre Holland) é o mais importante deles. Por sua causa uma boa trama secundaria se inicia e acaba atingindo todos os médicos do hospital. Além disso, por se o único negro da instituição (antes isso do que da galaxia… Star… Wars… referencia…) ele acaba tendo um tratamento não muito bom por parte dos outros personagens, o que acaba acarretando a melhor carga dramática da série.

Os atores são excelente, não tenho muito o que falar de Clive Owen por ser muito obvio falar da qualidade do ator. Porém, outros como o próprio Andre Holland e o “moleque” Michael Angarano roubam a cena. Mostrando um trabalho primoroso em cima de um grande ator inglês como Owen. O grupo feminino na verdade que é se tornar um grande calcanhar de aquiles da série; as atrizes são bem medianas, Eve Hewson na verdade é uma atriz terrível, mas elas acabam por satisfazer o publico menos exigente do “povão” americano. Agora, no quesito coadjuvantes, essa série massacra todas as outras, até mesmo pequenos personagens sem muita relevância apresenta uma atuação sensacional, como é o caso do ator Chris Sullivan sempre arranco boas risadas até mesmo do mais negro dos corações.

the-knick-thackery

Por fim, posso dizer que essa é um das melhores séries que já assisti em toda a minha vida, sem tirar nem por nada. Para se ter ideia, muitos comparam The Knick à True Detective no quesito de série divisora de águas; explorando o modo correto e verdadeiro do tema. Os americanos não estão muito acostumados com séries medicas desse tipo e muito ficaram chocados com a quantidade de sangue e “veracidade” apresentada pelos produtores. Ou seja, sem duvida alguma The Knick já entalhou seu novo na grande arvore das séries de TV para toda a historia.

  • Diretor: Steven Soderbergh.
  • Criadores: Jack Amiel e Michael Begler.
  • Produtores: Jack AmielMichael Begler e Michael Polaire.
  • Produtores-Executivos: Gregory Jacobs, Clive Owen, Steven Soderbergh e Michael Sugar.
  • Canal: Cinemax.
  • Ano: 2014.

9,5/10

Anúncios

Um comentário em “The Knick (1° Temporada) – Crítica

  1. […] Quando soube que o projeto não foi pra frente com à minha amada HBO, fiquei bastante triste. Mas, pode ser que o Canal Starz surpreenda com uma produção digna de Breaking Bad ou até mesmo “arrebente a boca do balão” (alguem ainda fala isso?) apresentado um trabalho ao nível de Cinemax com sua mega-produção The Knick. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s