Superman: “Qual o significado da verdade, justiça e do modo de vida americano?” – Comic Review / Crítica

superman-elite-malditosinvasores

Popularmente conhecido como “Superman (contra) Vs Elite” no Brasil. 

Em meio aos terríveis tempos em que vivemos, onde parece que os bons costumes, respeito e a bondade desapareceram do nosso país. Eu resolvi me aventurar em uma das HQ’s mais bem comentadas do azulão e que sempre capturou minha curiosidade, é não imaginava o quanto que uma historia de 2001 ainda estava atual para o tempos de hoje.

O inicio dos anos 2000 foi bastante complicado para o mundo dos quadrinhos, principalmente para personagens mais tradicionais é ainda presos a ideais dos anos 40. Os EUA estavam sendo inundados por uma nova onda de autores ingleses, novas editoras estavam surgindo com personagens muito mais diversificados e o japoneses também não estavam colaborando. Agora, se para os personagens mais modernos as coisas já estavam difíceis, imaginem para um personagem que é um verdadeiro reflexo do passado?

Em “Qual o significado da verdade, justiça e do modo de vida americano?”, o nosso querido Superman vai ter de enfrentar um dos maiores desafios da sua vida, que não só representam um perigo físico para o personagem devido aos seus níveis de poder, como também um perigo de cunho moral.

Senhores, eu lhes apresento; Elite

o11xx

O grupo, adversário do fazendeiro mais querido de Kansas, é na verdade um grande amálgama dos personagens que estavam em evidência na época. O roteirista é tão genial que ele não apenas demonstra os personagens como amalgamas de tantos outros da concorrência que estavam em ascensão na época, como também transforma eles em sínteses (quase que espelhos) do que os leitores consumiam e gostavam na época. O que é uma clara critica aos personagens “massaveio” que a editora Marvel Comics estava distribuindo na época com seus personagens extremamente exagerados e cartunescos.

Mas, o grande ponto de mérito da historia é mostrar o quanto que essa visão extremista dos personagens da Elite (vulgo Authority, para os mais mestrados no assunto) não corresponde aos ideias esperados por super-heróis, pessoas que deveriam ser um exemplo e não dar mal exemplo. Tudo por conta que – mais uma vez voltando ao passado – os personagens da época estavam cada vez mais autoritários e quase se tornando pequenos ditadores do mundo.

Então, eis que entra na balança os ideais que sempre foram defendidos pelo Super é que são quase que doutrinas americanas (ou pelo menos eles tentam aplicar isso à sociedade). Coisas como verdade, justiça, compreensão e liberdade são os bastiões do personagem e quase que o combustível para sua vida. Por conta disso que o embate na historia chega a ser filosófico, os personagens da Elite não vêm sentido em se conter um problema que pode ser facilmente resolvido com um pouco de morte. Enquanto que o Kryptoniano defende que sempre a uma saída melhor para as questão. Algo que nos remete diretamente aos embates morais entre Homem de Ferro e Capitão America até 2008 (já que hoje nem mais se discutir sobre moral é permitido na Marvel Comics).

superman01

No final das contas essa é sem duvida alguma uma das melhores historias do azulão já publicadas, apesar de não possuir sequencias de ação memoráveis, sua carga de discussão e drama está na medida. A historia é tão boa e você desempenha uma leitura tão fluida que até mesmo ignora o fato da arte sem uma coisa horrorosa.

  • Roteirista: Joe Kelly.
  • Quadrinista: Doug Mahnke e Lee Bermejo.
  • Colorista: Rob Schwager.
  • Editora: DC Comics.
  • Ano de Publicação: 2001.

8,5/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s